sábado, 12 de setembro de 2009

Primeiro Randonneur 5000 brasileiro

Premier Randonneur 5000 Bresilien

A primeira vez que fiquei sabendo da medalha de Randonneur 5000 foi através do Bagatini, quando ainda em 2004, me disse que queria ser Randonneur 5000. Para isto me disse que pretendia pedalar o Paris Brest Paris 2007, mas o Bagatini é ½ louco e eu nem imaginava pedalar um brevet de 1200 km, muito menos ser um Randonneur 5000. Não dei seqüência para o assunto, o Bagatini devia estar delirando.
Em 2005 resolvi pedalar o Paris Brest Paris de 2007, neste ano, e também no ano de 2006, pedalei poucos brevets, mas não deixei de pedalar os brevets de 400 km e de aprender com as experiências.
Em 2007 pedalei vários brevets a fim de treinar para o grande desafio de 1200 km na França. O Paris Brest Paris levei a sério e quis completar pois provavelmente seria o único grande brevet que eu iria pedalar.
A organização dos brevets e leitura de relatos me ajudou muito porque pude aprender com os erros dos outros e não apenas com os meus.
Em 2008 não estava motivado para pedalar muitos brevets pois o meu grande objetivo eu já havia alcançado. Resolvi manter a minha meta de pedalar ao menos um brevet de 400 km por ano. Em julho deste ano, quando pedalava o brevet de 400 km de Curitiba, o David Dewaelle me falou que poderíamos conseguir a medalha de Randonneur 5000 pois havíamos conquistado o Paris Brest Paris 2007. Resolvi lutar por este titulo e aproveitar a oportunidade já que não sei se vou participar, ou concluir, um Paris Brest Paris novamente.
Em agosto de 2008 conclui o brevet de 600 km. Foi um brevet com poucos participantes e pedalado em grupo com o objetivo de classificar o Roberto Trevisan para o Colorado Last Chance 1200 km.
Resolvi fazer a tradução dos regulamentos e calculei as quilometragens e os brevets restantes para obter a medalha Randonneur 5000. Decidi pedalar todos os brevets necessários até o inicio de outubro de 2009 para poder enviar o pedido ainda em 2009.
São 4 anos para conquistar a medalha.
Poderia contar os brevets desde 2006, mas neste ano os únicos brevets homologados no RS foram o de 200 km de Lajeado, e o 200 km de Santa Cruz do Sul. O brevet de Santa Cruz do Sul eu organizei e não pedalei. O brevet de Lajeado eu pedalei, mas sem estar inscrito, perdi o prazo de inscrição, pois estava pensando em ajudar no primeiro brevet do Pedalajeado.
Iniciando em 2007 eu teria até 2011 para conseguir a todos os brevets, mas não queria ficar a vida inteira pedalando brevets com o objetivo de alcançar um objetivo. Este sentimento foi um reflexo da minha insatisfação com a desorganização da modalidade. O primeiro brevet que pedalei em 2007 foi o de 200 km de Ijui, mas este, também não foi homologado, porque o organizador não enviou os tempos para homologar. Este seria o primeiro brevet valendo para o Randonneur 5000, mas foi apenas mais um sem homologação. Organizei os brevets de 200 e 300 km em 2007, mas não pedalei nenhum destes. O primeiro brevet valendo para o Randonneur 5000 foi o brevet de 200 km de Lajeado 2007. Em 2007 pedalei 1900 km em brevets homologados e mais o Paris Brest Paris.

Para conseguir pedalar um brevet 1000 km e um Fleche Velócio, eu teria uma grande dificuldade, já que estes brevets nunca haviam sido organizados aqui no Brasil. Com certeza não teríamos nenhum organizador pensando em organizar um destes brevets. Traduzi mais regulamentos e marquei os brevets no calendário de 2009.
A minha insatisfação continuava e resolvi colocar em prática uma idéia antiga, organizar um verdadeiro AUDAX aqui no Brasil. Traduzi mais regulamentos e entrei em contato com a União dos Audax Franceses. Marquei 2 brevets Audax no calendário de 2009 da UAF. Teria a oportunidade de tentar fazer uma modalidade mais organizada e todos os ciclistas a oportunidade de conhecer algo novo.
No segundo semestre de 2008, resolvi pedalar os brevets de 400 e 600 km realizados em Porto Alegre. Precisava reduzir os 1400 km restantes para atingir os 5000 km de saldo. Estava desmotivado e mal de saúde. Acabei abandonando os 2 brevets também como forma de protesto, mas no brevet de 400 estava com ulcera no estomago e continuar poderia representar até mais risco.
Em 2008 pedalei 1700 km em brevet, mas para minha surpresa o brevet de 200 km de Lajeado não foi homologado. Desta vez o motivo é uma incógnita, provavelmente um extravio ou esquecimento do correspondente ACP para o Brasil. Tenho cópia do e-mail enviado com o arquivo anexo para ser homologado.
A sensação é que quanto mais eu pedalo, mais eu tenho que pedalar para conseguir apenas o que é o correto. Quanto mais eu ando, mais longe estou da chegada.
Então eu tinha: um Paris Brest Paris e 3400 km de saldo em brevets;
Então eu ainda precisava: um Fleche Velòcio, uma série de brevets até 1000 km ( 200, 300, 400, 600 e 1000) e mais 1600 km de brevets homologados.
Perdi peso, pedalei mais e cuidei de minha saúde. No final de novembro de 2008 completei o brevet de 200 km de Santa Cruz do Sul, brevet organizado pelo Marco Antonio Valim. Este brevet foi importante por ser o primeiro válido para a série de 2009, mas também porque pedalei bem e, juntamente com o Carlos Alfonso, fomos os primeiros a chegar. Ser o primeiro não é importante, mas apenas serviu para saber que estava melhor para enfrentar a seqüência de brevets de 2009. Outro motivo foi ser o primeiro brevet da série até 1000 km, na qual considerei todos os brevets do Santa Ciclismo de 2009. Sendo assim o meu saldo faltante continuava 1600 km.
Dia 10 de janeiro de 2009 organizei e pedalei o brevet de 300 km de Santa Cruz do Sul, mais um para a série até 1000 km.
Cada brevet merece um relato, mas pedalando tantos não sobra tempo para escrever.
Dia 08 de fevereiro pedalei o brevet de 200 km de Eldorado, desta vez usando bike com pinha fixa. Pedalei sem estar pensando na redução de saldo. Foi assim que fiz em todos os brevets, mas sempre lembrando que não podia deixar de completar nenhum dos brevets pedalados.
A seqüência de brevets foi grande e fiquei vários finais de semana longe de casa
Brevet 200 km-Ijui- 22-03-2009
Brevet 200 km- Criciúma- 29-03-2009. O Segundo utilizando bike com pinha fixa.
Brevet 200 km- Lajeado- 05-04-2009
Nos dias 10 e 11 de abril pedalamos o Fleche Velócio. Estava na equipe juntamente com o David Dewaelle, Roberto Trevisan, Vitor Matzembacher e Edimar da Silva. Pedalamos 385 km em um dos brevets mais legais do ano. Este foi outro brevet importante pois estava atingindo mais uma meta.
Continuando a maratona.
Brevet 200 km- Caxias do Sul- 18-04-2009
Brevet 300 km- Eldorado- 25-04-2009
Brevet 300 km- Caxias do Sul- 08-05-2009 Este foi outro brevet bem especial. Pedalei sem presa e conforme o Luis Lazary disse: “É a primeira vez que eu estou com o Faccin em um PC”. O meu objetivo era completar os 5000 km de saldo, mas também estava sentindo um pouco devido a quantidade de viagens e pedaladas. Foi bom completar este brevet e atingir mais uma meta. A minha mulher já estava chateada comigo e com as colegas de trabalho que perguntavam: Você tem certeza que o teu marido está mesmo pedalando durante todo este tempo? Quando cheguei em casa disse: “Agora soa faltam três!”. Nada muito animador se pensasse que faltavam 2000 km a serem pedalados no inverno. Ainda menos animador se eu pensasse que ainda tinha 3 brevets para organizar e que provavelmente estaria mais de 3 finais de semana longe de casa. O mais importante é que eu cheguei teoricamente a meta de 5000 km.
Eu tinha 5000 km de saldo, uma fleche velócio e um Paris Brest Paris.
Faltava apenas a série até 1000, ou seja os três brevets:
Brevet 400 km Santa Cruz do Sul- 23-05-2009 ( pedalado dia 16-05)
Brevet 600 km Santa Cruz do Sul-20-06-2009 (pedalado 06 e 07-06-09)
Brevet Farrapos 1000 km Santa Cruz do Sul 30-07-2009

Brevet de 400 km pedalei uma semana antes do brevet original com a companhia do Udo. Um brevet pedalado em um domingo muito frio e sem chuva. Trabalhei no sábado e também na segunda feira, mas sempre gosto de pedalar os brevets de 400 km e estava fisicamente muito bem. Durante a semana o meu sogro faleceu e no final de semana seguinte trabalhei na organização do brevet oficial. Fiquei arrasado e muito cansado.
O brevet de 400 também foi importante por ser o meu sétimo brevet de 400 km concluído.
Brevet de 600 km pedalamos nos dias 06 e 07 de junho, mais um final de semana de muito frio e sem chuva. Estava com uma virose e muito fraco. Este foi o brevet mais difícil do ano para min. Na chegada eu pensei que não seria possível pedalar 1000 km. Chegando em casa disse baixinho: só falta um! Só um, mas se não concluísse este, teria que, no próximo ano, pedalar novamente toda a série até 1000 km. Somente um, mas faltava organizar 2 brevets e resolvi pedalar o brevet de 1000 km no mesmo dia dos demais ciclistas.
O brevet de 600 também foi importante por ser o terceiro ano consecutivo em que conquisto este brevet e possivelmente a minha terceira medalha de Super Randonneur.
Brevet de 1000 km. Este eu escrevi um relato: Clique para ler.

Este brevet eu não podia desistir e estava motivado, isto foi importante.
Com a conquista do brevet 1000 eu conclui todos os brevets necessários para a conquista da medalha e placa de Randonneur 5000. Teoricamente sou o segundo brasileiro mais experiente em brevets Randonneurs Moundiax. O meu amigo Kayo de Oliveira vai continuar por algum tempo com este “titulo” de mais experiente. Agora sou o primeiro ciclista brasileiro a ter um brevet de 1200 e também um brevet de 1000 km e um fleche velócio. Teoricamente sou um Randonneur 5000.
Pedalei todos os brevets, mas ainda não sou o Primeiro Randonneur 5000 Brasileiro.
Para ser Randonneur 5000 eu preciso enviar o pedido da medalha.
Para enviar o pedido eu preciso dos números das homologações dos brevets que pedalei.
Faltam os números das homologações dos seguintes brevets:
Brevet Audax/ACP 200 km Eldorado- Soc. Audax Ciclismo- 08-02-2009
Brevet Audax/ACP 200 km-Bike Point- Criciúma- 29-03-2009
Brevet Audax/ACP 200 km-Ijui- 22-03-2009
Fleche Velócio Santa Ciclismo- 10 e 11 de Abril 2009- 385 km
Brevet Audax/ACP 200 km- Caxias do Sul- Bike Center- 18-04-2009
Brevet Audax/ACP 300 km- Eldorado- Soc. Audax Ciclismo - 25-04-2009
Brevet Audax/ACP 300 km- Caxias do Sul- Bike Center- 08-05-2009
Brevet Audax/ACP Farrapos 1000 km Santa Cruz do Sul 30-07-2009

Não economizei trabalho e nem vou economizar para obter a medalha e as homologações que ainda faltam. Ainda vou traduzir estes textos para francês.
O Bagatini não estava delirando.

Continua em breve.

Um comentário:

Daniel disse...

Parabéns pela conquista Gigio
Que muitos vão em busca deste desafio que deve ser bem planejado para ser atingido.

Parabéns por proporcionar a muitos ciclistas a oportunidade de conhecer e pedalar um Audax/Randonnée e fazer amigos que mesmo distantes se mantém unidos.

Um forte abraço
Daniel Serafim