domingo, 31 de maio de 2009

Percurso brevet 600- Terceira Etapa

Percurso brevet 600-segunda etapa

No hotel zerar o ciclo computador.
Agora sim o percurso propriamente dito.




sábado, 30 de maio de 2009

Percurso brevet 600

O brevet 600 km será com largada, PCs e a chegada no Antonios Hotel que é localizado no centro de Santa Cruz do Sul. Por este motivo será um brevet com trechos de percurso urbano.
Estes percursos urbanos serão pedalados para chegar e retornar ao hotel.
Primeiro percurso urbano será realizado na primeira parte do percurso do brevet.
Na realidade é um percurso curto com 5950 metros de ida do Hotel Antonios até a Churrascaria Industrial do Gringo e retorno ao Hotel.
Este trecho foi incluído no percurso para completar a quilometragem a fim de atingir os 600 km mínimos. Será realizado logo na largada e os ciclistas serão acompanhados por carros batedores e deverão andar em grupo. Vai ser um aquecimento.
Mesmo assim vou divulgar as informações referentes a esta pequena etapa. As dúvidas poderão ser resolvidas durante a reunião técnica, com auxilio do mapa ou pedalada de reconhecimento.

Primeira parte percurso brevet 600 km
Rua Senador Pinheiro Machado= Hotel
Rua Ernesto Alves;
Rua Paul Harris até a Faccin Bicicletas
Av. Euclides Kliemann;
Av. Pres. Castelo Branco, após a ponte, usar a pista lateral e retornar no primeiro retorno, cruzando em frente a Churrascaria Industrial do Gringo e retornando ao hotel Antonios no mesmo percurso.
No hotel zerar o ciclo computador.
Ver imagem no Google com o percurso:


Brevet 600 km Santa Cruz do Sul 2009

Seguem as primeiras informações:

Brevet Randonnée 600 Km Santa Cruz do Sul
20 e 21 de junho de 2009
Organização: Grupo Santa Ciclismo (ACP=980005)
Programação:
Inscrições: até o dia 12.
Informações para inscrição serão enviadas por e-mail
Confirmação da inscrição e retirada do kit para o brevet:
Dia 19 das 19h até às 19:50 no Antonios Hotel
Reunião Técnica: 20 horas no hotel
Após o reunião técnica será realizado reconhecimento do percurso urbano do brevet.
Janta a combinar: Restaurante Centenário
Largada: 3:30 do dia 20 no Hotel Antonios: 3713-1909 e 3713-1140
Chegada até às 19:30 do dia 21 no Hotel Antonios

Percurso:
Primeira parte: percurso de 6 km e retorno ao hotel. Realizado para completar a quilometragem do brevet

Segunda parte: Sta Cruz-Candelária-Novo Cabrais- Cachoeira do Sul
PC_1 Restaurante Papagaio
Pântano Grande-Rio Pardo-Santa Cruz do Sul-
PC-2 Hotel Antonios 230 km

Terceira parte: Pinheiral- Passo do Sobrado- Vale Verde-General Câmara-
Pc-3 Posto BR 24 horas!
Retorno a Santa Cruz do Sul-
Pc-4 Antonios 409 km

Quarta parte: Pinheiral- Venâncio Aires- Lajeado
Arroio do Meio- Encantado
Pc-5- Hotel Hengu
Retorno a Santa Cruz

Chegada no Hotel Antonios 602 km

Outras definições serão divulgadas em breve

Retalhos de relatos

Até o momento nenhum ciclista teve coragem, tempo, paciência para escrever um relato do brevet 400 km. Por isto estou postando abaixo os retalhos que consegui.
---------------------------------------------------------------------
É uma grande satisfação o orgulho quando recebemos dos estimados amigos mensagens dizendo: nós sabíamos que vocês iriam completar a prova; a torcida do Corintians sabia; nós queremos saber dos detalhes etc.

Ao mesmo tempo que ficamos felizes em ouvir isso dos amigos, mais a nossa responsabilidade aumenta.

Pois bem amigos, faço o seguinte relato.
Nesse meu relato seria bastante enfadonho, creio, falar sobre preparação, logística, tipo de vestimenta a usar, tipo de alimentação adequada, manutenção, suporte e sobressalentes.

Falar em dormir e acordar às 02:30h !

Seria muito fácil dizer que a altimetria foi cruel e, para minha avaliação, mais dolorosa do que Brasília/Goiânia/Brasília.

Não falarei das dores, do medo, da escuridão, do frio, do sol aberto no tempo das 15:00h de um dia sem nenhuma brisa.

Não detalharei a escuridão da noite, mesmo porque não a enxerguei. Calo-me diante do silêncio da madrugada que é tão eloquente para nossa alma.

Amigos, quando disse que conseguimos realizar os 400Km do RS eu me limitei em mostrar a bela criança, resultado de muita luta. De uma incansável luta que poucos entendem o porquê de tudo isso.

As vezes nós mesmos ficamos perdidos nesse campo da determinação e da superação.

O meu relato se resume para dizer a todos sobre o valor moral, de companheirismo, de amor, solidariedade, demonstrados pelos colegas de Brasília que estavam no Rio Grande do Sul.

Quero nesse depoimento abraçar afetuosamente a Érika, o Jonas e o Roger Ban pelos momentos amigos que tivemos juntos nessa luta em vencer os 400Km de Santa Cruz, seguramente, um dos mais belos e difíceis já realizados.

Portanto, a minha grande vitória, primeiramente, foi a convivência com essas maravilhosas pessoas e amigas.

Outra grande vitória e alegria foi conviver e pedalar, praticamente, com a maioria dos atletas brasileiros que concluíram os Brevets 1200 e Brevets 600. Enfim, conviver com a galera do Rio Grande do Sul, num enorme espírito de simpatia, organização e alegria.



Mas, amig@s, nós pedimos tanto, imploramos e torcemos para ter em Brasília um Audax 400 com identidade, esperávamos tanto por um Brasília/Goiânia/Brasília e não fomos atendidos, pelos diversos motivos alegados.

Contudo, fomos atendidos, involuntaramente, com o espetacular percurso de Santa Cruz do Sul/ Canguçu/Santa Cruz do Sul, cujas dificuldades altimétricas e demais dificuldades, não deixaram nada a desejar, comparado com o nosso frustrado Brasília/Goiânia/Brasília.

Creio que relatos contendo outros detalhaes deverão ser postados na listas pelo meus amigos e irmãos RogerBran, Jonas Ruschel e Érika Fernandes.

De tudo fica o orgulho e a satisfação de termos estado no Rio Grande do Sul, participando de uma grande e difícil prova. Fica a sensação de que Brasília estava lá, presente e de ter conseguido os Brevets pelo brasilienses, os calangos do cerrado.

Um grande e fraterno abraço, e vamos aos 600Km, no próximo dia 20 de junho, naquela bela terra (RS) e com uma organização impecável, amiga, simpática e alegre.

Osvaldo Nunes –DF
------------------------------------------------
após a prova de 400Km, estamos a 1 brevet para a Super Randonneur 2009!
600Km nos faltam para a série. Parabéns aos brevetados nos 400km.

Não vou falar ainda sobre 1000 km. é cedo pensar.....apenas agradecer.

Agradecer ao Luiz Faccin e aos voluntários.

Se a modalidade de ciclismo de longa distância cresce no Brasil é porque o amigo Luiz Faccin
esta dedicando parte de sua vida nessa missão.

Valeu Faccin!!!!!

Sem os voluntários o evento não teria a grandeza que foi. Valeu galera!
Isso mostra que Santa Cruz do Sul esta preparada para realizar o Brevet Internacional de 1200k em breve.

Thinking about...

Trevisan
----------------------------------------------------------
desde 2005 pedalando as séries realizadas no RS, posso dizer que o
calendário desse ano promoveu um brevet de 400Km
aqui no RS muito interessante.

Interessante pelo fato de:

- *paisagem* da região, muito bonita. Muitas construções antigas do tempo da
colonização;
- ter sido em uma *estrada* de excelente qualidade (asfalto zerado);
- *movimento* no sábado de madrugada, manhã e tarde (até anoitecer) com
muito pouco movimento;
- trajeto com muitas *subidas* (usando uma gíria: cascudo) em relação a
outros trajetos de 400Km já realizados anteriormente.
ainda sobre o trajeto, posso dizer que quem completou esse trajeto, vai
completar os 600km certamente, pois o percurso será mais plano.

Noite agradável, o frio nao chegou. Talvez esteja esperando chegar as provas
2 provas que ainda nos restam.. ;)

Quem encarou pela primeira vez um 400km, pode perceber que pedalar 400km é
preciso estratégia diferenciada em relação a provas mais curtas.
É muito comum ver ciclistas novatos rapidos tendo dificuldades de manter sua
performance em provas como 400Km ou mais.
Estretégia de alimentação e dosagem no ritmo pega.

neste prova,
no meu caso, após 300Km parei para me alimentar e não me alimentei
corretamente.
Optei por comer uma torrada a janta. Senti dali pra frente. Depois que o vc
sente baixa de energia é muito complicado reveter o quadro rapidamente.
Portanto nao deixa de comer mesmo que pense que esta bem. Saiba que vc
precisa da energia.

Já fiz provas usando suplemento alimentar. Já fiz provas com gatorade+agua e
me alimentando a cada 50Km. Muda muito a estratégia de alimentacao.
mas é arriscado fazer isso sem um planejamento. Vc para menos pois os
suplementos te mantém por mais tempo com energia. Mas cuidado se for usar
suplementos. Procure um especialista (nutricionista especializado em
esportes de alta performance) para fazer a coisa corretamente.

Cada prova eu aprendo algo novo e espero compartilhar isso para que seja
aprendizado pra todos.

bom, agora é planejar e pensar nos 600km.

abs
TRevisan
---------------------------------------------------------------

Eu lhe acompanho nesses agradecimentos.
Nós aqui de Brasília tivemos uma acolhida excelente por todos aí da bela terra.
Foi, especialmente, gratificante pedalar com todos vocês do Rio Grande.
Foi um grande honra pedalar com os maiores nomes do ciclismo de longa distância do Brasil.
Vamos aos 600Km !!!
A simplicidade e objetividade da organização, a dedicação dos voluntários, o traçado dos 400 Km, a distribuição estratégicas dos PCs, a solenidade da premiação, tudo nota dez.
As condições permitindo, sempre iremos ao Rio Grande pedalar as longas com os amigos que fizemos.
Enfim, vamos aos 600. Se tivermos força aos 1000. E torceremos para que Santa Cruz/RS venha promover o internacional 1200.
Faccin,
Parabéns e um fraterno abraço a todos que participaram do extraordinário Audax 400 de Santa Cruz.
Quando puder nos informe a rota básica do 600 para prepararmos nosso espírito.
Osvaldo Nunes
------------------------------------------------------
Saudações Ciclopáticas aos Randoneiros do Planalto!
Ainda bem que não preciso escrever com as pernas, mas é nelas que residem
parte das lembranças de que ontem às 02:00 da matina chegávamos de volta ao
Hotel Feldman em Santa Cruz do Sul (RS), após 22:30 horas entre pedalar,
fazer novas amizades, trocar pneu, PCs, muita comida e subidões
intermináveis! Após percorrer um total de 406 Kms, distância até então
inédita para minhas pernas, consegui o tão almejado Brevet Randonne 400 Km.

Foi uma pena Brasília ter a etapa 400 cancelada, acho que muita gente ficou
triste, mas é certo que a organização teve lá suas razões para tanto e a
segurança dos participantes é condição sinequanon para um evento desta
magnitude. Existem dois tipos de audaxiosos no brevet de 400 - os que querem
concluí-lo e aqueles que vêem nele um degrau a ser superado rumo aos 600
(Super Randonneur) ou até os 1000. Talvez a maior parte da galera de
Brasília, almejava os 400 como ponto final. Já o time que seguiu para Santa
Cruz estava mirando em seguir adiante, assim apesar dos gastos financeiros
(empréstimo com o Tonhão Ranca Dedo) e de tempo , as compensações foram
muitas - os 400 foram um mega treino, psicológico, físico, estratégico e de
aprendizado social rumo aos 1000.

Poderia tecer o meu relato em relação a altimetria, médias de velocidade dos
trechos, hidratação, qualidade das vias, enfim falar da estratégia da prova.
Mas prefiro falar do lado da camaradagem e da paixão pelo ciclismo que move
o Audax no Brasil. Um dia antes fomos brindados com um congresso técnico
pelo organizador Luiz Faccin, o clima foi de descontração, e ali foram
detalhados os pontos críticos do percurso e dirimidas outras dúvidas. O
jantar servido logo depois, possibilitou um maior entrosamento dos
participantes. E foi ali que caiu a ficha que o Ciclismo de Longa Distância
é acima de tudo um evento social - característico da espécie humana - acho
que rolou aquele lance típico dos guerreiros medievos, em suas reuniões
entre fogueiras e tendas, preparando-se na noite anterior para a batalha do
dia seguinte...

Conheci gente que nunca pedalou, que pedalou 200, 400, 600, os 1200, que
pedalou o Paris Brest, gente que pedalou em dia tão frio que a água da
caramanhola congelou, gente que pedalou muitos kms quando o lance por aqui
ainda era chamado de Pedalada, gente que igual ao Dart, já pedalou muito
levando umas latinha. Conheci gente que morou três anos nos Lençóis
Maranhenses. Gente que é capaz de sair de Brasília e ir a Salvador por
paixão à um pudim de Tapioca. Gente que presenteia os amigos com um pote de
Melado. Gente que me presenteou mil dicas sobre frio e até com acessórios
para se defender dele... Mas Báh Tchê. Acho que conheci o espírito do Audax
- evento eminentemente social.
T+-- Rogério Bernardes
----------------------------------------------------------------

Saudações Randoneiras!

Gostaria de manifestar minha alegria em ter participado junto aos ciclopatas do Sul do Brevet 400 em Santa Cruz. Alegro-me principalmente de ter sentido o clima de camaradagem e paixão pelo ciclismo de longa distância, manifestado por esta turma que conheci neste fim de semana.

Muito bacana a idéia do Congresso Técnico e jantar, acredito que possibilitou um maior entrosamento dos participantes. E foi ali que caiu a ficha que o Ciclismo de Longa Distância é acima de tudo um evento social - característico da espécie humana - acho que rolou aquele lance típico dos guerreiros medievos, em suas reuniões entre fogueiras e tendas, preparando-se na noite anterior para a batalha do dia seguinte... (que viagem né?).

Conheci gente que nunca pedalou, que pedalou 200, 400, 600, os 1200, que pedalou o Paris Brest, gente que pedalou em dia tão frio que a água da caramanhola congelou, gente que pedalou muitos kms quando o lance por aqui ainda era chamado de Pedalada, gente que igual ao amigo Dart aqui de Brasília, já pedalou muito levando umas latinhas no alforge e se desesperou quando as Malzibiers espatifaram no asfalto, enfim todos ciclopatas de alma e coração.

Muitos preferem não dizer os nomes daqueles que se tem gratidão, na dúvida de esquecer de algum, direi os que lembro e os que esqueci simplesmente esqueci...como qualquer outro homem, ora pois:

Meu muito Obrigado: Giovane e Luiz Faccin, Erick Brack, Osvaldo Nunes, Jonas Ruschel, Cleuza Feldman, Isac, Trevisan, Eduardo, Edimar "Graxa", Victor Matzembacher, Glademir, Rafael, Ester, Richard Dunner, Jefferson, Érika, Beto, Peixe, Rogério, Michael, Lazary e todos que esqueci os nomes. Obrigado pelas dicas sobre pedalar(Trevisan) , também sobre o frio - teóricas (termoskin - drifit), práticas(jornal no peito) e até de equipamentos (doados pelo Eduardo).

Como dizem por ai... Báh Tché! Este Ciclismo LD é enfim um evento eminentemente social. E que venham os 600!

T+ e Abraxxx

Roger Ban!
--------------------------------------------------
Caros colegas,

a única crítica que eu poderia fazer referente ao Audax 400km Santa Cruz do Sul (SCS) é a dimenção continental do nosso Brasil. Infelizmente, poucos ciclistas aqui de Brasília puderam se deslocar até SCS (distante 2.000 km de BSB), por várias questões, e desfrutar dessa alegria imensa que foi participar daquele maravilhoso evento.

Só para ter idéia do tratamento que recebemos em SCS, eu nem levei a minha bike. O equipamento foi gentilemente emprestado por um dos proprietários da MELHOR LOJA DE BICICLETA DO MUNDO (ehehehe), o carismático Luiz M. Faccin. A bike é tão boa, mas tão boa que chega a andar sozinha....menos nas subidas (que quase não havia ehehhehe). Fiquei tão feliz que até deixei os meus pedais na bike....

Teve gente que ganhou de presente Balaclava X-thermo, luvas, óculos, camiseta, melado. Também teve outros que perderam/esqueceram celulares dentro de táxis, no hotel e, principalmente, o juízo eheeh.....Mas o melhor de todo o Audax 400 foi, sem sombra de dúvida, as novas amizades conquistadas.

Mais uma vez gostaria de parabenizar a Organização do Santa ciclismo (voluntários e Diretores), aos colegas/ciclopatas e malucos aqui de BSB e aos muito mais malucos que nós lá dos pampas....
Meu muito Obrigado tchê e nos veremos nos 600 km de SCS, com chuva e muito frio.
Um forte quebra costelas (Abraços a todos)
ass. Jonas

Tempos brevet 400 km

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Fotos brevet 400 km

Coloquei no Picasa as fotos que fiz e também as feitas por Miguel Lawish, Fabricio, Daniel e Jonas.

Clique AQUI para ver as fotos.

Valeu fotografos voluntários

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Resultado brevet 400 km

Oi
Tenho os tempos do brevet 400 e vou divulgar com certeza.
Antes vou voltar a um assunto antigo.
No dia 03 de dezembro escrevi sobre o que pode e não pode no Audax:

http://audaxsantacruz.blogspot.com/2008/12/pode-e-no-pode-audax.html

Segue alguma coisa novamente abaixo:

1- Passaporte extraviado?
Perdeu o passaporte o randonneur está fora do brevet. Mas a organização pode fornecer, se achar necessário, um outro passaporte ao ciclista desde que seja feito isto no primeiro PC. Somente no primeiro Pc isto pode ser feito. Depois de ter recebido o carimbo no PC-1, nem que a organização queira, pode fornecer outro passaporte.
Atenção: existem casos onde não está sendo utilizado passaporte. Confirme com o organizador

2-não é obrigação da organização:
- Levar material do ciclista de um PC até outro; - Colocar placa na estrada indicando o caminho; - Colocar ambulância na estrada para o socorro dos participantes do brevet; - Resgatar o ciclista imediatamente após ele ter desistido do brevet.

Abraços e até breve.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Outras informações brevet 400

O brevet 400 km é organizado pelo Grupo Santa Ciclismo
www.santaciclismo.com.br

Apoiadores:
Faccin Bicicletas Ltda
www.faccinbicicletas.com
Policia Rodoviária Estadual
Policia Rodoviária Federal
Sociedade Audax de Ciclismo
http://sociedadeaudax.blogspot.com/

Antes de tudo é organizado de forma simples e por quem gosta de ciclismo de longa distancia, isto faz diferença.

Dificuldades neste brevet:
Percurso cruza por áreas mais remotas e não existe cobertura para telefones celulares.
Teremos 4 veículos na estrada e entre eles uma UTI móvel, mas mesmo assim recomendamos andar em grupo ou em dupla e ter muito cuidado.

O percurso em áreas pouco habitadas trás uma dificuldade extra para a alimentação no percurso entre Encruzilhada do Sul e o Posto Fita Azul. Para isto colocamos um PC na estrada no retorno onde teremos alguns itens para reposição energética.
Quase ao lado da ponte sobre o Rio Camaqua existe um único ponto de reabastecimento neste percurso que é um bar e residência onde é possível conseguir água e alguns lanches. Vale lembrar e levar alguma reserva de energia para estes percursos mais longos.

Alimentação nos PAS
Posto Dragão= retorno- tem loja de conveniência 24h completa inclusive com bebidas quentes.
Raabelandia= Lancheria 24 horas de boa qualidade com lanches diversos, café. Tem restaurante em determinados horários
Restaurante Franck no Posto BR de Encruzilhada do Sul=Restaurante a la carte, lancheria com atendimento das 8 à 1/2 noite.
Restaurante Fita Azul- Restaurante e lancheria 24 horas.

Mais itens estarão disponíveis nos PCs e serão divulgados até a reunião técnica neste dia 22 às 20 horas.

Abraços

Carta de Rota brevet 400 km

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Lista de inscritos brevet 400

Adory José de Medeiros Júnior
ALEXANDER KöHLER GOMES
Armando Montano Neto
ARTUR ELIAS CARNEIRO
Avaré da Silva Barreto
Cícero Ramos
CLAITON KETZER
CLAUDIO DOS SANTOS SILVEIRA
Diego Motta Segovia
Edimar da Silva
EDSON BEHENCK ALVES
EDSON CARLOS BERRETA
EDUARDO LEVANDOSKI RIBEIRO
Eduardo Molinos da Silva
Erich Brack
ÉRIKA FERNANDES PINTO
Esther Axelrud Galbinski
EVANDRO PAULO SARZENSKI
Fabricio Brondani da Conceição
GABRIELA MARTIN
GLADEMIR HENRIQUE SCHMITZ
GUILHERME HOLDEFER
HERBERTO MARTINI
iSaC Chedid Saud Filho
JAIR MELO PINTO
Jeferson Emiliano de Oliveira
JONAS RUSCHEL
Jorge Fernando Estevão Maciel
josé Iris Moraes Figueiredo
José Vilson Araújo
Lidiane Tamara Lauermann
LUCIO ROBERTO SCHOSSLER
LUÍS ROBERTO VELHO LAZARY
LUIZ HENRIQUE COSTA MITCZUCK
MAICO BEZ BIROLO
MARCELO DA SILVA BUENO
MARCELO EDEGAR SOARES
Marcos Rogerio Gelain De Sa
Mateus Dos Santos Ferreira Lemos
OSVALDO DE OLIVEIRA NUNES
Paulo Carneiro Endres
Paulo Regis Paim Alves
Paulo Roberto Bagatini
RAFAEL PEREIRA DE CASTRO
RICHARD P. DUNNER
Rodrigo Antonio Cortese
ROGéRIO DA SILVA BERNARDES
ROGERIO GIRON CLAUMANN
Rolf Harm Hinrichs
RONALDO PAULO DOS SANTOS
RUBENS PINHEIRO GANDOLFI
SAMUEL HENN
SAUL ALEXANDRE RODRIGUES
SIMONE BARBISAN FORTES
Thales Augusto Moreira
Vitor Hugo Matzembacher
Dacivaldo Silva Matos
RICARDO JOSE FABRICIO
Roberto P Trevisan
MOGENS NIELSEN
Anderson Freitas de Albuquerque
Julio Cezar Mairesse Siluk
Matheus Henrique Pavão Siluk
Luiz Maganini Faccin 22:59
Udo Carlos Weissenstein 22:59

terça-feira, 19 de maio de 2009

Altimetria comentada.

Altimetria comentada com detalhes

Olhar o gráfico é uma coisa, mas e pedalando?
Da largada até Rio Pardo: temos subidas e descidas mas no inicio não existem dificuldades. Uma descida de mais de 2 km e uma subida um pouco mais longa antes de Rio Pardo.
De Rio Pardo a Pantano Grande: não tem subidas fortes mas no caminho tem uma antena. Até chegar a antena são subidas leves e depois é quase só descida até Pântano. No scuro não se percebe muito isto até chegar ao PA-1.
De Pantano a Encruzilhada: logo na saída tem um trecho de subida bem leve até chegar ao trevo da estrada nova. Depois temos varias subidas, duas em destaque antes de chegar no Pc-1.
De Encruzilhada até o Rio Camaquã: para contornar Encruzilhada são 3 subidas e descidas com inclinação razoável. Chegando na Forjasul, tem ainda mais um pouco de subida, até descer bastante em uma reta com uma curva no final. Logo depois da curva inicia a subida, mas é bem mais leve e curta. A partir deste ponto existe um dos melhores trechos para pedalar neste brevet de 400 km. É um percurso quase plano com subidas e descidas leves até iniciarem as descidas maiores e chegar na descida da serra. São mais de 4,5 km de descida com inclinação forte, vai ser de dia e dá para largar, mas com cuidado que existem curvas. Chegando no Abranjo, que é o nome do arroio, que foi colocado em baixo da ponte, que estava no final de descida, ops. Do Arroio Abranjo até o Rio Camaquã é quase só descidas leves. Antes da Ponte tem um bar na esquerda da estrada, se precisar vai lá para pegar água e comprar qualquer coisa.
Do Rio Camaquã até o PC-2: Depois do rio, melhor, da ponte, tem alguns quilômetros relativamente plano, aproveite porque depois começa a subir. São subidas leves, mas são longas e são várias. Tem algumas descidas leves entre uma subida e outras, elas estão lá só para você esquecer que está subindo. Quando tiver uma descida com mais inclinação você está chegando na Br-392. Cuidado para ir na direção certa, tem que fazer o balão e seguir em direção a Canguçu e Pelotas. Na BR 392 adivinha o que você vai encontrar? Acertou, mais subidas e descidas, mas vai estar perto do PC e pense no prato de comida.
Retornando:
Agora é só voltar!
Depois de comer bastante o percurso da Br-392, que são 10 km, é rápido. Saindo da BR-392 tem subida, mas logo depois vem a recompensa que são os vários quilômetros de quase só descida. Aqui é bom de andar, mas o vento faz barulho nas orelhas e, atrás de ti, sempre vai aparecer um caminhão moderno, rápido, silencioso e que vai passar do teu lado a 110 km/h. Até o Rio Camaquã é bom de pedalar. Se você estiver com alguma folga de tempo vai chegar de dia, ou a noite vai te alcançar logo. Se estiver mais atrasado já vai chegar escuro.
Depois do Rio Camaquã começa a brincadeira de subir. Logo depois do Abranjo tem uma subida forte, a mesma que você desceu brincando na vinda. A placa diz aclive acentuado 3,5 km. Está certo, o aclive acentuado é 3,5 km, mas o aclive total é mais de 4,5 km. Prepara a marcha mais leve e vai girando. Pode estar escuro e pode estar frio, mas mesmo assim abre o corta vento porque esquenta.

Chegou no final da subida, está cansado, então surpresa. Agora estraguei a surpresa. Lá em cima vai ter um casal de malucos voluntários parados na beira da estrada. Sim, é ali mesmo o PC-3, vai ter alguma coisa quente para beber e alguma coisa para comer, mas não perde muito tempo que a janta é mais lá na frente. Antes de chegar xingando a estrada, o organizador e ou pedindo a mãe, lembra que o Miguel e a Sandra estão lá porque são voluntários, que também podem estar cansados , com frio, sono. Pedala para não chegar atrasado ao próximo PA.
Mais algumas subidas e você chega no percurso bom de pedalar. Lembra que quando encontrar uma capela com caixa de água na direita da estrada, ops. Vai estar usando farol fraco não vai ver isto de noite, se não ver, vai notar que logo depois tem descida, no final tem uma curva, depois da curva tem uma ponte. Se estiver frio ali, vai estar gelado. Depois da ponte, que tem um arroio em baixo que se chama Peixoto, tem uma subida para esquentar. São uns 4 km de subida e possivelmente você vai estar cansado.
Chegou lá em cima e você está perto de Encruzilhada, vai estar na Forjasul, mas ainda não está no PA do posto BR. Faltam alguns quilômetros e uma série de três descidas e subidas. Em cima pode ser quente e em baixo pode ser frio. Demora para passar este trecho. O PA está próximo e o prato de comida também. Se chegar depois da ½ noite vai ficar sem!
De Encruzilhada até Pantano o percurso é mais fácil e tem mais descidas. Cuida para não passar da rotula e passar de Pantano Grande. Tem que chegar lá, tem um P. Não adianta querer seguir direto, ir para Porto Alegre...
Chegou em Pantano Grande e então toma café e come alguma coisa. Já faz tempo que você saiu do Feldmann, se ficar parado dentro da lancheria, que é bem quentinha, você não chega de volta.
Falta pouco, ou nem tanto. Depois de Pantano tem a antena, nem lembra mais a está altura da noite. Você não vai ver a antena nem com farol bom, mas ela está lá, depois da fonte, no alto da subida. Depois da antena, Rio Pardo está mais perto, pois é quase só descida. Depois da ponte sobre o Rio Jacui está Rio Pardo e lá tem o Posto Dragão. De dragão você só vai encontrar o calor na loja de conveniência, ou quem sabe algum perdido, voltando de alguma festa nas redondezas. Aproveita o café de 1,50 que é bom mesmo, pega logo o duplo.
Depois do café, digo de Rio Pardo, tem descida, alguns quilômetros planos e uma subida de quase 3 km. Depois da subida, pode contar, você vai encontrar mais três subidas mais significativas, até chegar no Hotel Feldmann. A ultima é na chegada.

Acabou. Toca a campainha para chamar o guarda do hotel. Assina e entrega o passaporte para ele, senão você pode ter perdido a viagem toda. Confere se ele anotou o teu horário de chegada.
Não vai dormir demais e perder a premiação.

Até breve!

Altimetria comparada



São poucos os inscritos que estiveram presentes no brevet 400 de Curitiba de 2008. Serve a comparação das altimetrias. Mais um trabalho do Udo.
As duas largadas estão juntas como se fossem em uma mesma altitude.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Primeiros brevetados 400 km

Já temos dois ciclistas que com o direito ao brevet 400 km de Santa Cruz do Sul.
Luiz Maganini Faccin e Udo Carlos Weissenstein pedalaram os 416,6 km do brevet neste domingo dia 17.

Seguem os tempos. Escrever um relato depois de ter dormido apenas 3 horas está um pouco difícil.

Feldmann- largada- 4:05
Posto Dragão- 5:10
Raabelandia- Pantano Grande-6:10
Posto Br- PC-1- 8:25 ( saída 8:50)
Posto Fita Azul- PC-2- 13:48 ( saída 15:00)
Distancia no ciclo computador= 208,54 Tempo:8:36:22 Média pedalada:24,2
Km 269- Pc-3 17:42
Posto BR- PA Encruzilhada do Sul-20:22 (saída: 21:13)
Raabelandia- Pantano Grande-23:13 (parada de 40 minutos)
Posto Dragão- 1:04 (saída:1:42)
Feldmann- Chegada- 3:04

Tempo total: 22h e 59 minutos
Distancia no ciclo computador:416,60
Tempo pedalado:18:09:44
Média pedalada:22,50

Bastante frio, mas tempo bom.
Muitas subidas e algumas dificuldades a mais já que não tínhamos PCs e nem PAs.

Muitos caminhões na estrada no final do domingo. Tem que estar atento ao espelho já que algumas carretas são muito silenciosas e estão andando muito rápido. Você só percebe quando elas já estão cruzando.
Mesmo que não venha ninguém é aconselhável não ficar no meio da pista.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Hotel lotado

O Hotel Feldmann está lotado para a data do brevet 400 km.

As opções para quem não conseguiu vaga é ficar em outro hotel.

Ja havia esquecido do Hotel e Churrascaria Industrial do Gringo.
Fica a 700 metros do Feldmann. É um hotel barato e o único detalhe é que só servem o café às 7h da manhã.
SEgue informações:
Churrascaria Industrial do Gringo
Av. Presidente Castelo Branco 800
Fones:51-3719-1470
51-3717-2842

Hotel Antonios: fica a aproximadamente 5 km do hotel Feldmann.
No Antonios é possivel conseguir um café mais cedo.
Rua Senador Pinheiro Machado, 998, centro, Santa Cruz do Sul, RS
Fones: 51-3713-1909 e 3713-1140
site: http://www.hotelantonios.com.br

Valeu o comentario Rafael!

Abraços

Inscrições encerradas

Estão encerradas as inscrições para o brevet 400 km.

As informações serão divulgadas aqui no blog e enviadas por e-mail aos participantes.

Temos um numero recorde de inscritos para um brevet de 400 km

Abraços!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Altimetria do brevet 400



Graças ao trabalho do Udo temos a altimetria do percurso do brevet de 400 km.

Vale lembrar que este percurso é o mesmo dos primeiros 400 km do brevet 1000.

Altitude mínima é 30 metros;
Altituda máxima é 450 metros
Altitude no Pc de retorno (Posto Fita Azul) é mais alta do que o ponto de largada a chegada (Hotel Feldann). Equivale a dizer que no retorno temos mai descida.

Mais um Pc

Devido a quantidade de ciclistas inscritos, maior do que o esperado, acrescentei mais um Pc no percurso do brevet de 400 km.
O Pc-4 será em Pantano Grande onde anteriormente estava definido um PA.
Este Pc será no Km 359

As informações nas postagens anteriores estão atualizadas.

Abraços

Agradecimento ao Pelotão Rodoviário

Enviei requerimento para realização do brevet de 400 km e no e-mail aproveitei para fazer um agradecimento ao Capitão Leandro do pelotão rodoviário de Santa Cruz do Sul.
Resolvi postar este agradecimento que será estendido também ao Capitão e ciclista Samaroni Zappe.
----------------------------------------
Segue o requerimento que desta vez é para o brevet de 400 km.
Este evento será realizado na Br-471 entre as cidades de Santa Cruz do Sul e Canguçu. Depois de Monte Castelo a rodovia passa a ser RSC e é de responsabilidade do pelotão rodoviário de Santa Cruz do Sul.
É uma estrada longe de Santa Cruz do Sul, sem pontos de paradas depois da cidade de Encruzilhada, com movimento de caminhões e acostamento estreito. Por estes motivos vou colocar 3 veiculos para acompanhar os ciclistas e mais uma ambulância para prestar socorro em caso de emergência.
O percurso maior neste trecho da rodovia deverá ser pedalado de dia.
Acredito que não seja necessário um acompanhamento mais intensivo das viaturas policiais. Independente disto considero importante sempre fazer o requerimento para conhecimento, aprovação e se for o caso aconselhamentos, a fim de zelar pela segurança dos participantes dos eventos.

Aproveito para agradecer o apoio prestado aos eventos realizados aqui na região de Santa Cruz do Sul.
Graças ao vosso apoio, as medidas de segurança, ao trabalho de concientização dos ciclistas, ao uso de equipamentos de proteção e a proteção divina, até o momento não tivemos incidentes graves durante os eventos que são realizados deste 2005.
Também graças ao vosso apoio o nosso grupo de ciclistas, Santa Ciclismo, é destaque a nivel nacional e até internacional, na organização de eventos ciclisticos não competitivos de longa distancia.
Faço um agradecimento especial devido ao apoio prestado ao evento Audax 100 km.
Este foi o primeiro evento desta modalidade realizado na América do Sul. A primeira vez que realizamos um brevet pedalado em grupo o que é bem mais seguro. Este evento foi ainda mais seguro devido ao apoio do Pelotão Rodoviário da Brigada Militar. O acompanhamento realizado com a viatura, as vezes até segurando o transito para a passagens dos ciclistas nas pontes foi um diferencial de segurança.

Mais um vez muito obrigado e conto novamente com vosso apoio.

----------------------------------------------------------------------
Temos a autorização da Policia Rodoviária Federal para o brevet 400.

Abraços

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Prazo para inscrição e outras informações

Oi

Preste a atenção para o prazo de inscrição para o brevet de 400 km.
O ultimo dia para realizar a inscrição será dia 15. Não serão realizadas inscrições após esta data.

Lembrete para quem não é de Santa Cruz do Sul.
É aconselhavel realizar reserva para hospedagem no hotel Feldmann, local do briefing, largada, chegada e premiação do brevet de 400.

A organização do brevet não vai realizar o transporte de materiais dos ciclistas participantes. Na largada, às 3:30, deverá estar frio e o mesmo deve acontecer após às 18h, com a chegada da noite.
Durante o dia, principalmente com tempo bom, costuma esquentar e por isto é aconselhavel planejar bem onde colocar todas a roupas utilizadas.

Em breve será divulgado a carta de rota e mais informações!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

sábado, 2 de maio de 2009

Horários Pcs brevet 400

Largada= 3:30
Horário de abertura e fechamento dos PCs

PC-1 = Km 90,90 = Posto BR- Encruzilhada do Sul
Abre: 6:30 Fecha:9:30
PC-2 = Km 205,50 = Posto Fita Azul- Canguçu
Abre: 11:00 Fecha:18:20
PC-3 = Km 269,30 = na estrada
Abre: 13:30 Fecha:21:30
PC-4 = Km 359,80 = Raabelandia em Pantano Grande
Abre: 17:20 Fecha:3:30

Previsão de horário de passagens nos PAs
PA-1 = Km 49,90 = 5:00 até 6:20( Raabelandia)
PA-2 = Km 318,80 = 15:45 até 23:50 ( Encruzilhada)
PA-3 = Km 383,60 = 18:20 até 5:00 ( Posto Dragão )
Chegada= km 409,7 = até 6:30 ( Hotel Feldmann)