quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Brevet Randonneur 200km Santa Cruz do Sul



Brevet Randonneur 200km
Santa Cruz do Sul, RS
Data: 20/11/2016
Largada e chegada em Pinheiral, Distrito de Santa Cruz do Sul, ao lado da RST 287.
Horário largada: 06:00 horas.

Inscrições aqui: Em breve
Após preencher o formulário para confirmar a inscrição efetue o depósito seguindo as instruções abaixo:
Conta para depósito:
em breve
Após envie o comprovante para audaxsantacruz@gmail.com com o assunto
"Comprovante depósito Brevet 200km" informando o nome do inscrito.
Mais informações em: https://www.facebook.com/events/1567386700234419/

Percurso: Pinheiral - ida à Charqueadas e retorno a Santa Cruz do Sul.
Percurso cruzando também nos municípios de Passo do Sobrado, Vale Verde, General Câmara, São Jerônimo. Percurso com poucas subidas e altimetria acumulada de aproximadamente 1650m.

Largada na kaffe Haus no Km 96 da RST 287 em Pinheiral.
Km zero- (Próximo a Padaria Lisaruth no inicio das curvas para Santa Cruz do Sul)
PC-1- Pesque e Pague Panorama(PPP) - 49Km
PC-2 Postaço de Charqueadas - 98,9Km
PC-3 PPP= 148,80Km
Chegada Pinheiral 200Km

http://www.mapmyride.com/workout/1234554767

Brevet Randonneur válido pelo calendário Randonneurs Brasil e Audax Clube Paris:

Regulamento dos Brevets Randonneurs Mundiais:
http://www.randonneursbrasil.org/regulamento-brm/
(Até 13h e 30 minutos para completar o percurso de 200Km)

Itens obrigatórios:
-Capacete
-Colete refletivo de boa qualidade
-Luz dianteira fixada na bike e em funcionamento
-Luz traseira vermelha utilizada no modo contínua.
Premiação: Medalha, certificado e homologação Randonneurs Brasil e ACP

Todos os participantes estarão segurados por seguro de acidentes para o dia do evento.
Cronograma
Dia 19-11
17:45 - Entrega dos kits da prova- vistoria
18:00 - Reunião técnica no local de largada e chegada na Kaffe Haus em Pinheiral
20:00 - 20:00 - Pizzaria Haus 86 (rua Marechal Floriano 86, Centro)- opcional- janta/ encontro dos ciclistas

Outra sugestão de local para janta é a Churrascaria Centenário-
Durante a reunião técnica teremos sorteio de brindes!

Dia 20-11
Kaffe Haus em Pinheiral Pinheiral
05:00 - Entrega dos kits da prova- vistoria
05:00- Café da manhã disponivel para os ciclistas
05:30 - Concentração e aquecimento-
05:30 - Entrega passaportes
06:00 - Largada
19:30 - Prazo máximo de chegada.

Premiação:
Horários previstos
15:30
16:30
17:30
18:30
19:30
A prioridade da organização é o atendimento dos ciclistas que estarão na estrada.
Informações e contato:

Luiz M. Faccin
51-3713-2281
51-9658-1974
e-mail: audaxsantacruz@gmail.com

Organização: Audax Santa Cruz

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Dicas para pedalar no frio



Dicas para você pedalar no frio

O frio não é desculpa para não sair para pedalar, principalmente se o tempo estiver seco, sabendo algumas dicas e praticando, a pedalada pode se tornar até mais gostosa do que naqueles dias de calorão do verão.
O calor é bom, mas quem reside no sul do Brasil pode se considerar um privilegiado, porque pode pedalar e conhecer paisagens diferentes nas quatro estações do ano. O Importante é saber desfrutar das vantagens do clima de cada estação, que na região sul são mais definidas.
No frio você tem outras maneiras de controlar a temperatura, outras paisagens para apreciar, outras frutas para degustar, outros cuidados para tomar.
As dicas de pedaladas no frio, que você encontra em revistas nacionais, geralmente são paliativas e estão mais direcionadas para a venda de produtos dos anunciantes, por isto resolvemos escrever sobre o assunto de maneira simples e tornando a pedalada o mais econômica possível.
Estas dicas não são definitivas, considere como sugestões, e tire as próprias conclusões, adapte as ao teu tipo de pedalada, use a dica que mais você gostou.
Mesmo que você seja um ciclista experiente, acostumado a pedalar no frio, que tenha bom equipamento, sempre pode aprender ou lembrar de algo que estava esquecido.


Quando está frio? Para pedalar no frio é preciso ter uma noção mínima de meteorologia, e ao menos prestar a atenção na previsão do tempo, coisas simples do tipo:
Você vai pedalar 100 km em um dia e no trajeto a ser realizado vai subir a serra, quanto maior a altitude menor é a temperatura. Se você não estiver prevenido pode passar frio.
Você pretende pedalar da 1h até às 16 horas e a previsão do tempo é um dia limpo com sol. Na madrugada vai estar muito frio, mas durante o dia, principalmente à tarde, a temperatura aumenta e você vai ter que tirar boa parte da roupa que está vestindo. Pense nisto antes de sair, no momento de escolher a roupa a utilizar. Para estas dicas considero fria a temperatura de -4 até 12 graus.
Acima de 12 graus já não é mais tão frio, dependendo do local onde você se encontra.
Por exemplo, no alto de uma montanha com muito vento você pode sentir muito frio com 12 graus de temperatura.
A temperatura de 4 graus negativos é a mais fria que já pedalei e no Brasil são poucos os lugares e os dias do ano em que a temperatura pode ser ainda menor.

Aquecimento
Exercícios de alongamento por um período de aproximadamente 10 minutos, dando maior ênfase para os membros inferiores.
Alongue principalmente as pernas e a lombar;
Pedale os primeiros minutos em um ritmo leve aumente a intensidade das pedaladas gradativamente;
Logo depois de pedalar alongue a musculatura mais uma vez.
Alimentos
Com o frio tem-se uma necessidade calórica maior para manter a temperatura do corpo, por isto uma alimentação saudável é muito importante!
Aproveite a estação para comer frutas cítricas que contem uma quantidade maior de vitamina C.
Em dia muito frio e seco é normal ocorrer o ressecamento dos lábios e a ingestão de vitamina C é importante para a recomposição dos tecidos o que ajuda a evitar este ressecamento.
Procure nas farmácias por Cebion Glicose, leia as indicações no envelope ou procure orientação médica. Veja informações no site http://www.cebion.com.br/
Para pedaladas longas, coma algumas barras de cereais e/ou barras energéticas durante o percurso. Não espere a fome chegar para ir repondo as energias.
Após a pedalada uma xícara de chá ou leite quente sempre é bom para aquecer.
Proteção
O sol em dias frios também causa queimaduras, por isto o uso de protetor solar não deve ser esquecido;
O ar muito frio causa ressecamento da pele por isto pode-se usar loção hidratante para as partes expostas do corpo;
O ar gelado, próximo a zero grau, causa uma espécie de queimadura na pele, mesmo à noite, por isto nas partes expostas do corpo, por exemplo, o rosto, pode-se inclusive utilizar protetor solar, que geralmente funciona também como hidratante;
Para evitar o ressecamento dos lábios deve-se utilizar creme ou óleo especial, o mais conhecido, barato e popular é conhecido como “Manteiga de Cacau” e é encontrado nas farmácias;
O Ar seco, principalmente quando associado à poeira, causa ressecamento nos olhos, este é mais um motivo para o uso de óculos de proteção, evitar futuros problemas de visão.
Quando respiramos o ar gelado é muito frequente acontecer irritação na garganta, por isto o ideal é inspirar o ar pelo nariz e utilizar roupa que mantenha o pescoço protegido.
Evite limpar os ouvidos em excesso! Parece brincadeira! A cera formada nos ouvidos serve de proteção e somente o excesso deve ser limpo. Não confunda ouvido com orelha!




Ritmo de pedalada
Procure pedalar em um ritmo constante para manter-se aquecido;
Procure parar somente quando é extremamente necessário, fique parado o menor tempo possível e de preferência pare em local mais protegido.
Quando você está pedalando em um ritmo forte, principalmente em subidas, seu corpo fica mais aquecido, quando você para, seu corpo esfria, por isto, nas paradas e descidas longas coloque uma roupa mais quente.
Vestuário
A maior dificuldade é escolher a roupa a usar, cada situação pode exigir um tipo de roupa diferente. A dica principal é não se encher de roupa, por mais que esteja frio, pedalando você vai se esquentar.
Que tipo de roupa usar? O principal é usar roupas leves e que não dificultem os movimentos. Existem roupas com tecnologias muito avançadas, capazes de manter o corpo seco e aquecido, porem, são bem mais caras que as roupas normais, mas são um investimento que compensa.
Vamos dividir conforme as partes do corpo:
Pés
Em um dia seco uma sapatilha ou tênis normal já é o suficiente. Em um dia chuvoso ou no barro o ideal é uma sapatilha especial para o frio. A Shimano possui um modelo especial a prova de água com cobertura no tornozelo em neopreme que ajuda a manter o pé seco e quente.
Se você não utiliza pedal de encaixe use um tênis ou botinha que isole melhor, ou então que não retenha água, um par de meias grossas também ajuda.
Em caso de improviso utilize sacos plásticos para isolar os pés, prenda-os com fita plástica, mas não abafe muito e não deixe o pé ensacado por muito tempo, também preste a atenção para não prender o saco plástico na corrente da bike.
Uma opção pouco utilizada é cobre botas de neopreme, que são capas para serem colocadas sobre as sapatilhas com uma abertura para encaixe dos tacos no pedal. A desvantagem no mtb é quando você precisa pisar no chão, melhor para pedaladas no asfalto, isola muito bem o pé.
Pernas Para dias secos, o mais utilizado é a calça de lycra especial para pedalar, é confortável como uma bermuda. Se o dia está muito frio você pode utilizar uma calça de abrigo leve por cima da calça de lycra.
Uma opção é o uso de calça de Supplex, tecido especial que elimina melhor o suor, mais utilizado por mulheres.
Para um mountain bike mais agressivo ou na chuva o indicado é o uso do mesmo tipo de calça utilizado no Bmx, Down Hill ou Motocross. Este tipo de calça é resistente, forrada para proteção e leve.
Quase todas as marcas possuem letreiros com a marca, costurado nas pernas, coxas e na parte superior a bunda, para deixar a calça ainda mais leve pode-se retirar estas propagandas.
Opção mais versátil é o uso de pernito, ou seja, um par de pernas avulso para ser utilizado em conjunto com a bermuda de ciclista. É leve, confortável e ocupa pouco espaço para transporte.
A desvantagem é quando você vai utilizá-lo para caminhar ou correr, ele geralmente começa a cair.
Outra opção é o uso, por cima da bermuda, da calça das capas de chuva para motoqueiros. Rasga fácil e não permite a transpiração, mas protege da chuva.
Opção para aventureiros é a utilização de calça de neopreme. Mais indicado para corridas de aventura. Desvantagem é o preço e dependendo de onde você for pedalar vai ser um pouco exagerado!
Mãos
Para as mãos é obrigatório o uso de luvas do tipo full Finger (dedo inteiro), as melhores são as utilizadas para o bmx, DH. Disponível em vários modelos e marcas no mercado.
Segure as mãos na manopla, quando as mãos estão em contato com o metal, por exemplo, do bar ends, esfriam muito mais rapidamente.
Para dias de chuva é necessário o uso de um par de luvas impermeável, uma boa opção é a luva Cannondale Ultrex, é impermeável, leve, permite a respiração e tem cano longo que fecha até a manga do abrigo.
Em pedaladas na chuva e frio, se você não tiver alguma luva impermeável, utilize luvas com tecido que não fique encharcado, exemplo lycra, se não possuir é até melhor pedalar sem luvas do que utilizar luvas ensopadas e geladas.
Braços
A opção exclusiva para os braços é a utilização de manguito, ou seja, um par de mangas de camisa avulso para ser utilizado em conjunto com camisa de ciclista. Vantagens: é versátil, você pode retirar facilmente quando esquentar é leve e ocupa pouco espaço para transporte.
Opção muito utilizada é a camisa de ciclista de manga longa.
Para dias muito frios, com chuva ou neblina apenas uma camisa manga longa não é suficiente, vai ser necessário também o uso de um abrigo.
Cabeça
O mais confortável é a utilização de touca. Atenção! Use touca para passear no parque, se for para praticar mountain bike, pedalar mais rápido ou no transito, use capacete! Touca com capacete não fica legal. Se você está na dúvida entre usar a touca ou o capacete escolha sempre a segunda opção.
Em caso de chuva o uso de touca não resolve e a solução é a utilização de capuz de nylon do abrigo. O capuz deve ser utilizado por baixo do capacete, isolando quase toda a cabeça da chuva, deixando exposto apenas o rosto.
Tronco
Evite o uso de blusão de lã, casacos pesados ou varias camisetas ao mesmo tempo, o ideal é a utilização de abrigo impermeável, mesmo em dias sem chuva. Utilize uma camisa de ciclista manga curta ou longa, conforme o frio, e por cima protegendo do vento ou da chuva use o abrigo impermeável.
Como deve ser o abrigo
Os melhores são os importados com tecidos especiais que isolam da água e vento e permitem a transpiração, mas infelizmente, são mais caros e não estão disponíveis para todos os bolsos.
Se você não quer investir tanto nas suas pedaladas pode utilizar abrigos mais baratos, mas que tenham as seguintes características:
Capuz também impermeável que possa isolar a cabeça;
Zíper ou sistema de abertura frontal – para você abrir quando estiver mais quente (EX: nas subidas), e para fechar quando estiver mais frio (Ex: nas descidas e na chuva);
Bolso frontal ou na parte traseira para guardar pequenos objetos, energéticos etc.;
Manga longa até bem próximo as mãos, para evitar a entrada de vento e para poder ser fechado pelo cano longo das luvas;
Que mantenha o pescoço protegido, de preferência que feche até bem próximo ao queixo;
Que não seja muito solto, para evitar uma maior resistência no ar, e que não seja muito apertado, para não dificultar os movimentos;
Que seja de material resistente e leve sem forros que retenham água.
Com estas características pode-se encontrar vários abrigos, capas tipo anorak, procure em lojas de material de aventura, de caça e pesca e no setor de camping de lojas maiores que você vai encontrar modelos a preços bem acessíveis.
Outros
O uso de mochila ajuda a manter as costas quentes;
O uso de sistema de hidratação em baixo do abrigo impermeável ajuda a manter o liquido aquecido;
O uso de pára-lama para o mountain bike na chuva ajuda a evitar o contato com o barro e água;
O equipamento é fundamental para uma pedalada agradável em condições adversas:
escolha bem o que vai utilizar;
Prefira equipamentos de melhor qualidade, mesmo que custem um pouco mais;
Mantenha o equipamento sempre em condições de uso.


Escrito em 2007 por Luiz Maganini Faccin. Publicado primeiramente no site inema.com.br

sexta-feira, 18 de março de 2016

Equipes Fleche Santa Cruz 2016


Equipes e percursos da Fleche 2016.

Equipe Audax Erechim 1
Capitão= Eric Pagnonceli
Luciano Malacarne
Celso Bareta
João Pithan
João L. S. Cunha Lopes
Horário previsto de largada= 8:00

Equipe Audax Erechim 2
Capitão= Marcel Lang
Nei Zulian
Fernando P. Kramatschek
André Luis Gonçalves
Jociel Ambrósio Bitencourt

Horário previsto de largada= 9:00

Duas equipes com o mesmo percurso como segue
Erechim- Severiano de Almeida
Severiano de Almeida- Erechim
Erechim- Passo Fundo
Passo Fundo- Tio Hugo
Tio Hugo-Soledade- Italians
 Soledade- Barros Cassal- Sem Sono
Barros Cassal- Posto BR
Posto BR- Ferraz- Vera Cruz- Santa Cruz do Sul
Ponto de Concentração= Faccin Bicicletas, Av. Dep. Euclides Kliemann 544
Santa Cruz do Sul, RS
Total 370 km



Equipe Triplo X
Capitão=Adilson Lilge Geri
Luis Romualdo Ramos
João Batista Rocha Chagas 
Paulo César Brum
Alissandro Sampaio Vasconcelos
Horário Previsto de Largada= 8:00

Percurso=
Camaqua- Cristal
Cristal- São Lourenço
São Lourenço- Canguçu
Canguçu- Encruzilhada do Sul
Encruzilhada do Sul- Pantano Grande
Pantano Grande- Rio Pardo
Rio Pardo- Santa Cruz do Sul
Ponto de Concentração= Faccin Bicicletas, Av. Dep. Euclides Kliemann 544
Santa Cruz do Sul, RS
Total 373 km



Equipe Jesus
Capitão= Alexandre Luís de Jesus
Jonathan Moraes Esperdião
Juliano Franco Oliveira
Marcelo Schaefer
Tania Leonir Gassen  
Horário previsto de largada= 7:00 

Equipe Faccin
Capitão= Fernando H. Mossmann
Luiz Maganini Faccin
Volnei José Martins
Erich Brack
Horário previsto de largada= 8:00 

Equipe Vale Ciclismo 1
Capitão=Moacir Dammann
Willian Henrique Scheuermann
Rodrigo Arthur Marmitt
Gabriel Finkler
Horário previsto de largada= 9:00 

Equipe Vale Ciclismo 2
Capitão=Gabriel Luis Vettorazzi
Maiquel Luis Pruinelli Data
Cristian Benno Schulte
Marcos Auler
Marcelo Alves Nunes
Horário previsto de largada= 10:00 

Percurso das 4 equipes=
Largada em Torres- Hotel Guarita
Torres- Terra de Areia- Hotel Ganso Br101- km52,4
Terra de Areia- Osório- 104 km Posto Salim
( Br-101 utilizando contorno do Morro Alto)
Osório- Glorinha- Km152-
Glorinha- Porto Alegre- Aeroporto 196 km
Porto Alegre- Charqueadas- Km 250- Postaço.
 (Opção logo após posto na entrada da cidade)
Charqueadas- PPP- km 300
PPP- Passo do Sobrado-338 km
Passo do Sobrado-Pinheiral
Pinheiral- Faccin Bicicletas
Distancia total= 366 km