sexta-feira, 9 de julho de 2010

A Cultura das Provas Amadoras

É notável o crescimento das provas amadoras de ciclismo no país. Amadoras, pois têm o caráter empírico, não oferecendo premiações em dinheiro, não contando com a presença de grande ídolos, mas sim com o intuito de gerar a alegria e motivação necessários para que aquele novo ciclista se apaixone definitivamente pelo esporte- e que volte na etapa seguinte com a intenção de vencer, vencer a si mesmo.
E esses eventos estão se tornando cada vez mais produtivos para o ciclismo no Brasil. As provas estão mais cheias, a família comparece, ....


A chave para que esses eventos possam continuar crescendo cada vez mais- e assim motivando mais pessoas a começarem ou permanecerem no esporte- é a fidelidade nas datas. Alem disso, é preciso manter o nível de organização, pois de nada adianta abrir 3 mil inscrições se o organizador tem estrutura para organizar um evento para 2 mil.
Com tudo isso que falamos, é possível notar que o esporte tem o poder de quebrar as pequenas barreiras e assim vai sendo criada uma cultura, a de praticar atividades físicas em busca da melhoria de condicionamento e performance e, melhor ainda, da qualidade de vida.

Mauro Ribeiro, Técnico da Seleção Brasileira
Fonte: Revista Vo2Max, Julho 2010, Pagina 82

2 comentários:

Carlos Bernardo disse...

Boa noite!
Eu sou um amante das pedaladas, aqui em Portugal há cada vez mais gente a andar de bike, a solo , em grupos e a fazer caminhadas também. Tem muita gente que já perdeu o hábito da desculpa " Não tenho tempo" e encontraram tempo pra desporto.Eu gosto de longa distancia.
Um abraço.

Ander disse...

Veja por exemplo a bela prova amadora realizada pelo Marcio May em Rio do Sul-SC.