quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O mais longo brevet de todos

A vida é um brevet de longa distancia. É um brevet muito longo
Um brevet tão longo, mas tão longo, que não existe chegada, pois a vida é eterna, mesmo que seja apenas enquanto dure. A vida é um brevet sem premiação, pois o premio maior é o próprio pedalar, digo, estar vivendo. O premio é estar pedalando com os amigos, com a família e também conhecendo estranhos que deixam de ser depois de um tempo de pedal.

A vida é um brevet Audax e se anda em grupo, um grupo muito grande, um grupo de bilhões que fazem parte do pelotão chamado Terra. Não existe opção de sair deste pelotão, por mais que se tente, ou se pense estar andando sozinho, estamos nele e nele devemos ir até o final. Como em um brevet Audax, ou mesmo em um Randonneur, é preciso ser solidário e seguir o bom caminho. È preciso zelar pelo pelotão para evitar que ele de desfaça.
É preciso economizar energia, sem deixar de pedalar, é preciso ter paciência pois o brevet não acaba logo, melhor, não acaba nunca. Quando pensamos chegar, estamos apenas partindo para outra etapa.
É preciso girar mais na subida e economizar os joelhos, mas não se pedala apenas com as pernas, mas com a cabeça e principalmente com a alma.
É preciso saber enfrentar os pneus furados, os buracos na estrada e suportar o vento contra sem trégua, mas que em outro dia pode estar favorável.
È preciso enfrentar a dor e saber aproveitar o embalo da decida.
É preciso enfrentar o calor e aproveitar os pequenos momentos de refresco na sombra de uma arvore e alguns goles de água gelada.
É preciso enfrentar o frio e aproveitar uma xícara de chá quente ou o calor humano.
É preciso saber usar a roda livre, mas também aprender a pedalar com pinhão fixo.
É preciso usar uma bike de carbono, mas também aprender a andar com a Barra Circular. Se não tiver nenhuma bicicleta, pode seguir no brevet Marcha e aprender a nadar para estar no brevet Natação.
É preciso aprender a ser humilde e como em um brevet ACP, UAF, ou fictício, é preciso seguir em frente e na mesma direção, mesmo que alguns já estejam retornando, ou outros ainda nem tenham saído do local da largada.
É preciso saber viver” e é preciso saber pedalar.

A vida é um brevet autorizado e homologado por Deus e também conta com a ajuda de voluntários, mas não existe PC. O diretor de prova esta sempre presente, mesmo quando não é visto. Não adianta pegar carona, ou fugir do regulamento pois este não é apenas lei de Deus, mas lei da natureza.
Não é necessário conferir a distancia pois se pode ir longe sem sair do lugar, mas não se vai a lugar algum sem fazer nada.
A vida é o mais longo, duro, cruel, delicioso e difícil brevet, e você esta na lista dos inscritos.
Feliz próxima pequena etapa deste brevet que será o ano de 2014.

Luiz Maganini Faccin
31 de dezembro de 2010, 2011, 2012, 2013

Um comentário:

Cezar Barbosa disse...

Parabéns Faccin, muito legal e tudo isso que você escreveu é realidade.
Grande Abraço.